Lei da Palmada, sim obrigada!


Eu sou super a favor da lei da palmada.. e me dói na alma ler os comentários absurdos que ouço das pessoas à favor das palmadas na crianças e não consegui segurar, coloquei a boca no trombone no Facebook, em alguns grupos de debates e algumas pessoas me perguntaram se poderiam compartilhar a minha opinião. Pode sim gente!!

Peço desculpas às mães à favor das palmadas, mas essa é a minha opinião e morro por ela, morro em defesa da educação sem violência e não julgo ninguém, essa é somente a MINHA opinião. E o meu modo de educar, quero que meus filhos me respeitem, porque eles aprenderam o que é o respeito e não por ter batido neles para ganhar esse respeito.

 

‘Palmada’ não educa, e dói sim (falo por experiência própria: levei palmada para TUDOOO, para comer, para não resmungar, para não fazer bagunça, para não responder, por não estudar direito e para tirar nota boa… e não resolve não, claro que deixei de fazer essas coisas, mas não por respeitar e sim por medo de apanhar, medo de me expressar, medo de ser espontânea).

 

Bater não é dar limite para as crianças, é incentivar a violência, é mostrar que na ‘porrada’ tudo se resolve… e o filho não é um bem material dos pais, muita gente acha que “o filho é meu faço o que quero, sou eu quem mando”… não acho não!! Muito pelo contrário, é mostrando aos filhos que apesar de serem menores, crianças e irresponsáveis, eles são respeitados… e é através de bons exemplos que eles vão ser educados e aprender a discernir o certo do errado.

Até concordo que tem horas que dá vontade de bater sim, mas não é o caminho… além do mais, os pais, por serem os adultos e responsáveis, têm também que mostrar controle, controle sobre suas próprias emoções para não bater porque o filho o contrariou!

 

Nunca bati nos meus filhos, eles aprontam sim como qualquer criança saudável, e o dever da criança é testar os limites, aprender até aonde eles podem ir… mas nós conversamos, pedimos para parar e nas poucas vezes que não resolve, nós os levamos para o quarto (não o castigo, não ficam trancados, sozinhos… eles ficam lá, com a gente… até eles pararem de dar pití, gritar e se espernear, e quando eles se acalmam, nós conversamos, falamos que entendemos os sentimentos e raiva deles, mas que as coisas não podem ser assim…. e resolve muito!! Hoje eles já sabem muito dos limites deles e basta falarmos o nome deles num tom mais energético, que eles param ou ‘se escondem’ atrás das mãos por saberem que estão fazendo arte. E se em algum momento estou muito estressada, eu saio de perto, tento achar o meu controle de novo, vou para outro cômodo da casa e conto até quanto for necessário para me acalmar… e volto até eles, e começo tudo de novo… Acho que muitos pais recorrem às palmadas, por ser um método imediato, ninguém é besta de querer apanhar de novo! Mas eles não se dão o trabalho (e nem têm a paciência) de educar, porque demora. Mas com amor, carinho e respeito, acho que o único modo de educar é sem bater!


Eu era contra a lei da palmada até ser mãe (afinal eu aprendi que é batendo que se educa), e sempre ouvi “quando você for mãe, você vai entender porque você apanhou”… Ah mas não entendo mesmo! E hoje que sou mãe, percebo o absurdo que é bater numa criança indefesa, não importa a idade, e ainda por cima usar a palmada como lição para a criança pensar no que fez??? Gente, para tudo!!

Sabendo mais das coisas e sabendo um pouco sobre a psicologia infantil, a palmada não resolve, não faz a criança entender que o que fez foi errado. Há outras formas de educar… E depois muita gente fala da violência que as crianças fazem contra pais, professores e adultos em geral… o que faz essa criança se comportar desse jeito é a falta de limites impostos pelos pais, e não é levando palmadas que ela vai aprender os limites de uma convivência em sociedade, é com muita conversa, repetição e exemplos… Mas dai começa outro problema: não são todos os pais que querem se dar o trabalho de educar, porque é um processo demorado sim! E é aonde a palmada entra como recurso imediato.

A!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s